18 de abril de 2006

De regresso

Depois de uma paragem para tentar perceber as minhas aflições físicas via médico(s), regresso ao trabalho.

E logo para ficar mal disposta... Há alguns anos participei num projecto de investigação que abordou questões relativas aos professores universitários. O conceito de endogamia surgiu várias vezes nas discussões sobre os dados obtidos. Ler este texto do Miguel Araújo no Ambio, por sugestão da Mónica no Espaço TET, e daí seguir para este texto do Orlando Lourenço, trouxe esses debates à memória, bem como um caso que se está a passar bem mais perto - temporal e espacialmente...

Andava eu na faculdade a tirar a licenciatura e estas questões foram-me reveladas por um professor grego que as investigava na altura, nas universidades da Grécia mas tb numa portuguesa. Não fiquei demasiado chocada porque 4 anos numa universidade portuguesa são por si muito reveladores... Mas vale a pena pensá-las, pela falta de ética, pela quebra de qualidade, pela diferença relativamente às expectativas colocadas quer por alunos quer pela própria sociedade nos professores do ensino superior.

O abstract de um dos artigos que foram publicados põe os dedos todos nas feridas:
Greek academics
Zacharias Palios - O. A. Kiriazi

This study sets out to explore the Greek higher education teaching staff. The research was carried out mainly at Athens University Faculties in both humanities and sciences. For the collection and analysis of data, the ethno-biographical approach was employed and an attempt was made to highlight certain aspects of the identity formation and behavioural patterns of academics. Greek university space was largely found to reflect prevalent traditional characteristics of Greek society, vis a vis social ascent, appropriation of income and occupational security. There was also manifested a degree of anomie, the origins of which must be traced in the problematic character of the legitimization of authority in society. Academics were shown to fail to meet the favourable expectations and stereotypes of the general public, such as academic altruism, scientific and professional ethicalness and respect to the merits of the individuals, while a large number of them were prepared to take advantage of the former in order to attain social, political and and/or economic targets.
Entre a raiva e a vontade de deixar de pertencer e participar em tal sistema, a minha hérnia chama-me à realidade e aponta-me o caminho dos trabalhos dos alunos por corrigir, do doutoramento para continuar, dos artigos que estão à espera que eu lhes dê atenção para serem enviados para peer review, para os orientandos de formação especializada que requerem atenção e orientação, para a casa que está um caos, ... E fica o gosto de ter a minha formação repartida por várias universidades, de ter entrado sempre de forma limpa nas instituições em que trabalhei, de ter até sido prejudicada em 2 ou 3 concursos ... Grande consolação, hein?

Experienciado por Maria @ 11:51 da manhã


3 Comentarios:

At terça-feira, abril 18, 2006 1:05:00 da tarde, Anonymous moika disse...

Estiveste doentinha?

O mundo é mau...

 
At terça-feira, abril 18, 2006 1:29:00 da tarde, Blogger Maria disse...

Estou doentinha... tenho uma hérnia inguinal - em princípio... confirmo em junho - e uma infecção por estreptococos tipo A. É o que dá andar sempre à volta de putos! :D

O mundo é muito mau... mas eu aguento! ;D

Ah! e o mundo deu-me o Nafergo... não é nada mau! é muito porreiro! e o amor é lindo!

 
At terça-feira, abril 18, 2006 6:26:00 da tarde, Anonymous moika disse...

Oh...espero que não sejas operada...o meu pai foi...as melhoras!

Muitos beijinhos de melhoras!

Ai o Nafergo...:D

 

Enviar um comentário

» Home

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
Minha página

Eu no LinkedIn

your virtual pet!

Noutros sítios:
Fotos no Flickr.com
Projecto NetInfância
Registos do doutoramento
Blogs de PP
A par e passo

Posts daqui:

Powered by Blogger
Design by Beccary

PapaFormigas.com