7 de agosto de 2006

Leitura do momento












Além dos 34562572312391 artigos que estou a tentar organizar nos dossiers (doutoramento é assim...), ando a ler este livrinho, da Gradiva, que parte da questão "O QUE FAZ UMA CRIANÇA DECIDIR TORNAR-SE CIENTISTA?", apresentando as reflexões de vários cientistas da actualidade. Deixo a lista.



• Para Paul Davies, físico teórico, tratou-se de uma vocação. Mesmo perante o cepticismo da família – «Ninguém te vai pagar só para ficares sentado a pensar» – Davies nunca vacilou. Sentia uma inquietação que o impelia naquele sentido. E foi.

• Daniel C. Dennett, filósofo, teve uma gazela como animal de estimação. Mas não está certo de que isso o tenha influenciado nas escolhas que fez.

• Steven Pinker, psicólogo experimental e estudioso da linguagem, atribui as suas escolhas – e as de todas as pessoas – aos genes e ao acaso. Mas adverte o leitor para a falsidade de todas as suas declarações…

• Freeman Dyson, físico, conta-nos uma história extraordinária: na cama de grades, sem sono, começa a fazer cálculos e descobre que somando uma unidade, um meio, um quarto, um oitavo, e assim sucessivamente, se obtém dois.

• Richard Dawkins, zoólogo, afirma ter adquirido a sua sensibilidade para o mundo natural graças às leituras de infância, em especial as aventuras e desventuras do Dr. Dolittle, que o levaram a compreender melhor Darwin e a rejeitar o «especismo».

Espíritos Curiosos é uma fascinante colectânea de ensaios de vinte e sete dos mais interessantes cientistas mundiais sobre os momentos e acontecimentos das suas infâncias que os induziram nos caminhos que acabariam por definir as suas vidas. Neste livro, a autobiografia esclarecedora e a escrita científica de qualidade aliam-se em ensaios que nos convidam a reflectir sobre aquilo que diferencia e desperta a mente científica (daqui)

Aconselho MUITO!, é espectacular. Podem tb ler as críticas na Amazon.


Experienciado por Maria @ 1:20 da manhã


3 Comentarios:

At segunda-feira, agosto 07, 2006 11:49:00 da manhã, Blogger Rute disse...

"O que faz uma criança decidir tornar-se cientista?"

Não conhecia o livro... mas uma das crianças de 6 anos do meu grupo de JI, diz desde os 4 que quer ser cientista. Diz que gosta de fazer experiências e de saber coisas... Na verdade a grande maioria dos projectos (mesmo os que não eram de ciências) partiram dele...

É interessante... será que vai mesmo ser cientist?! Quem sabe...

Beijos

 
At terça-feira, agosto 08, 2006 2:34:00 da manhã, Blogger Maria disse...

oi rute!

é delicioso olhar pra "eles" e pensar nas imensas possibilidades!

uma das coisas giras do livro é mostrar que há muitas formas de se chegar a um destino que parece semelhante, mas que pelo caminho percorrido, se torna totalmente diferente!

beijinhos!!

 
At domingo, agosto 13, 2006 10:13:00 da tarde, Anonymous Laís Cahú disse...

Amei a dica do livro... estou anciosa para lê-lo, tenho fascínio pela ciências e natureza assim como pela academia e era tudo que precisava neste momento! Beijoss do Brasil

 

Enviar um comentário

» Home

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
Minha página

Eu no LinkedIn

your virtual pet!

Noutros sítios:
Fotos no Flickr.com
Projecto NetInfância
Registos do doutoramento
Blogs de PP
A par e passo

Posts daqui:

Powered by Blogger
Design by Beccary

PapaFormigas.com