11 de outubro de 2009

ser mulher

situações como esta - proporção cabeça, corpo, esta - cintura no corpete, esta - alteração do rosto, e esta - novamente desfiguramento, para além de tudo o que já foi visto em termos de alteração de pele, remoção de partes de corpo para ficar mais magra, tornam díficil ser mulher que se sinta bem consigo mesma nos nossos dias. tanto atentado junto à auto-estima, ou pelo menos à auto-imagem, fazem-me adorar o meu plasma que alarga toda a gente (excepto em canais HD...) e um episódio do ER que apanhei na sexta, quando cheguei a casa e me atirei para o sofá, em que a Angela Basset - que agora pelos vistos entre na série... estou mesmo atrasada nesta temporada - mostrou o que é uma mulher forte numa vida que parece impossível. conheço pelo menos duas heroínas assim: J. e P. este post e a minha admiração são dedicados a vocês.

Experienciado por Maria @ 2:49 da tarde


1 Comentarios:

At segunda-feira, outubro 12, 2009 12:23:00 da manhã, Blogger nafergo disse...

pois eu conheço uma heroína sem igual e tenho a sorte de acordar ao seu lado todos os dias (excepto quando está em viena e etc). E agora vou ter com a minha heroína... estou viciado nela :)

 

Enviar um comentário

» Home

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
Minha página

Eu no LinkedIn

your virtual pet!

Noutros sítios:
Fotos no Flickr.com
Projecto NetInfância
Registos do doutoramento
Blogs de PP
A par e passo

Posts daqui:

Powered by Blogger
Design by Beccary

PapaFormigas.com