8 de dezembro de 2008

escrever ou não (conseguir) escrever

lembro-me de na universidade me fechar no quarto a escrever, escrever, escrever... poemas, críticas, lamentos, trabalhos para as disciplinas, tudo saía leve e fluído. primeiro perdi a capacidade de escrever poemas. como se tivesse perdido a intensidade do sentir, ou tivessem ganho as dúvidas sobre se assim sentiria. agora, anos de directas a escrever em cima de prazos estão a colher os seus efeitos desastrosos e não consigo escrever. nada. com um artigo em inglês em preparação, um artigo em português, que já foi escrito e se perdeu entre pastas, pens, viagens e versões, para reescrever, para além do trabalho do doutoramento, claro, NÃO CONSIGO ESCREVER! o que se passará entre neurónios, coordenação óculo-motora e auto-estima? seja o que for, é demasiado complexo para conseguir descortinar...

Experienciado por Maria @ 1:25 da tarde


2 Comentarios:

At quarta-feira, dezembro 10, 2008 8:04:00 da tarde, Anonymous Anónimo disse...

... sabes, às vezes acho que é a intensidade do sentir que nos (con)funde, emudece, paralisa... que nos fecha em nós próprios... e nos adormece para o mundo... como se estivessemos fechados numa redoma... que ao mesmo tempo que nos protege e aprisiona...

 
At segunda-feira, dezembro 15, 2008 11:46:00 da tarde, Blogger mf disse...

Já passei por aí, minha cara... E já passou. Não te preocupes, que a capacidade de escrever não desapareceu. Mas o stress... Ai, o stress... Dá-nos cabo da cabeça e da auto-estima... Força! Melhores dias virão! ;)

 

Enviar um comentário

» Home

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal
Minha página

Eu no LinkedIn

your virtual pet!

Noutros sítios:
Fotos no Flickr.com
Projecto NetInfância
Registos do doutoramento
Blogs de PP
A par e passo

Posts daqui:

Powered by Blogger
Design by Beccary

PapaFormigas.com